SUBVERTA

Pesquise as verdades primitivas aqui.

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Os Crentes Covardes da Globo


Donnie Swaggart

"Todo cristão ou é um missionário ou é um impostor" Spurgeon.

Por Marcello Comuna
Deus chamou o seu povo para realizar muitas obras, porém penso que existam três alicerces principais dessas obras. Primeiro, chamar pessoas ao arrependimento, segundo, anunciar o seu Reino e Justiça, e em terceiro, anunciar a salvação através de Jesus Cristo pelo seu sacrifício na Cruz. No meu entendimento, são esses os principais pilares para sustentação de uma vida cristã relevante e subversiva, ou seja, que transforma a ordem das coisas, o status quo.

Jesus certa vez falou sobre separação entre joio e trigo. Na parábola encontrada no livro de Mateus 13.24:30, vemos o Messias dizendo que joio e trigo cresceriam juntos, mas que no tempo certo seriam separados. A interpretação tradicional aponta essa passagem como um anúncio do que acontecerá no juízo final, onde serão separados os verdadeiros cristãos dos falsos. Não discordo dessa interpretação. Mas hoje, quero fazer um link desses versos com o burburinho do momento - O Festival Promessas.

Nós que temos apontado os erros doutrinários das mensagens pregadas pelos cantores envolvidos nessa aproximação com a Rede Globo, nós que temos alertado para a ilusão que a família Marinho tem despertado nos "crentes" - temos sidos ofendidos, cuspidos, vaiados e caluniados como invejosos e hipócritas.

Bem, não preciso me justificar e nem justificar o óbvio. Basta ler as Escrituras para perceber que nossas refutações estão alicerçadas sobre ela. Os adoradores da secularização do evangelho usam a falácia do Espantalho para nos contra argumentar. Criam um personagem para bater como se esse personagem fosse o alvo de nossas criticas. O espantalho em questão é o sucesso dos artistas gospels. Ora, fazer sucesso não é o problema, estar na Globo não é o problema. Seria até muito proveitoso se os que lá chegaram não tivessem se acovardado!

Sim, covardes! Fiz uma análise sobre o discurso dos evangélicos que tiveram no programa do Faustão e não encontrei em seus lábios a verdade genuína do evangelho, encontrei apenas meias verdades.

Aline Barros e Fernanda Brum tiveram a oportunidade de estarem juntas no programa do Fausto Silva, e para meu desgosto, já que considero elas mulheres de Deus, ambas apresentaram um discurso ecumênico, água com açúcar, vago, abstrato. Em certo ponto, passou-se a impressão que elas imploravam para serem aceitas, querendo justificar a música gospel.
video


Aline diz: Quem não quer uma mensagem dessas?!Eu respondo: Ora, todo mundo quer!
O problema é que a Bíblia diz que muitos não aceitaram e nem aceitarão a mensagem!! Se você está pregando algo que todo mundo aceita, logo, não está pregando o Evangelho do Nosso Senhor Jesus Cristo!!

Infelizmente, esse discurso se estendeu para o Festival Promessas e por todos os artistas que por lá passaram. O primórdio da mensagem do evangelho que é o arrependimento não foi mencionado. E por que não foi? Por que para falar de arrependimento consequentemente tem que falar de pecado, e ninguém quer falar de pecado dentro do QG da Babilônia, né?!

Mas como nosso Deus é soberano e sua palavra se cumpre, quando os cristãos se calam as pedras clamam!

O movimento Hip-Hop estava chamando atenção no final da década de 90. O rap foi a música da virada do século. Racionais Mc's encabeçaram o respeito que o movimento adquiriu abrindo as portas para outros cantores. Foi o caso do carioca MV Bill, hoje um rapper e um empresário de sucesso.Conhecido pelos versos e discursos contundentes que denunciam as injustiças sociais, o racismo, a corrupção e a violência da polícia nas comunidades carentes, o rapper da Cidade de Deus chegou, assim como os evangélicos, onde jamais imaginariam - Na Rede Globo.

O ano era 2004, eu tomava uma cerveja gelada e aguardava ansioso pela estreia da nossa cultura Hip-Hop naquela tarde de domingo. A música de sucesso do Bill à época era Declaração de Guerra, cuja a letra é uma das mais pesadas do rapper, com críticas que vão do Planalto até a...bem, continue lendo.

Faustão faz a chamada e MV Bill entra para tocar ao vivo e com banda (coisa rara no programa), vestido de vermelho da cabeça aos pés. Os violinos anunciam que a música seria aquela que não acreditávamos que ele tocaria dentro da Rede Globo. Eu pensei: "Vai dar merda!'.

E MV Bill discorre seus seis minutos de música até que chega nos versos que dizem assim:

"...Porque? Pra que? Só tem Paquita Loira! Aqui não tem preta como apresentadora! Novela de escravo a emissora gosta, mostra os negros sendo chibatados pelas costas..."

Fausto Silva se desespera, começa a falar por cima da música dizendo que aquela parte era um improviso. Mentira! Era a letra oficial! Alguém papou mosca e colocaram um subversivo da favela com o microfone na mão no horário nobre! E o subversivo não perdeu a oportunidade! Ao contrário dos "crentes", honrou a sua Zorba!


O interessante é que com essa atitude o Bill ganhou mais respeito e até hoje tem acesso livre na Globo. Depois disso particpou como um professor na Malhação e recentemente até da Danças dos Famosos. Quando somos verdadeiros, mesmo que causemos polêmicas, as pessoas passam a nos respeitar. Já o camaleão que enverga o discurso conforme a situação, pode até ficar confortavel durante um tempo, mas no fim, a suas máscaras sempre caem.

O joio e o trigo se evidenciam nesse momento. Existem aqueles fãs histéricos que apedrejam qualquer um que critique seus ídolos. Aqueles que choram de emoção nos shows da fé.
E existem aqueles que cumprem as ordenanças cristãs deixadas por Paulo em sua carta a Tito. Julgando tudo de acordo com a são doutrina e chorando pelo desrespeito com as Escrituras.

O conceito de evangelismo está totalmente distorcido na mente de milhares de cristãos. Eles estão afirmando que o Festival Promessas foi uma vitória porque o nome de Cristo foi proclamado.

Eu pergunto: Que vitória há nisso?! Se o contexto desse Festival fosse o Egito, a Coreia do Norte, realmente seria uma vitória. Lá, ser cristão dá cadeia e morte! Ficar repetindo o nome de Jesus como se fosse um mantra não O glorifica em nada e muito menos evangeliza alguém.

Estamos vivendo o momento em que joio e trigo estão sendo separados. Em que ovelhas e cabritos estão sendo revelados. Fiquemos firmes!

Deus abençoe.

17 comentários:

  1. Verdade Marcello, verdade.Seu texto me fez lembrar um vídeo inspirado em uma mensagem de A. W. Tozer A Nova e a Velha Cruz, gostaria de lhe sugerir:
    http://www.youtube.com/watch?v=6kXS2KjyYlI
    Que Deus tenha misericórdia dessa crentalhada.
    Paz!

    ResponderExcluir
  2. Muito bom o texto. Estava lendo um blog na internet e achei que o Pr. Anderson Ribeiro era um louco quando escreveu sobre o Festival, mas agora vejo que ele não está sozinho.

    http://dcandersonribeiro.blogspot.com.br
    Fica na paz

    ResponderExcluir
  3. Prezado autor da mensagem,
    Eu concordo com a sua opinião de ALGUNS cantores que tem vergonha de falar do evangelho, mas a minha pergunta é: Vc viu o festival promessas até o fim ou só pegou uma parte? Você viu o Diante do Trono no Faustão, ano passado? http://www.youtube.com/watch?v=XMpBS4VswWY
    Por favor, gostaria que assistisse e ouvisse principalmente a entrevista que a Ana Paula Valadão deu ao apresentador!

    Paz

    ResponderExcluir
  4. GLORIA A DEUS QUE ALGUNS ESTÃO DESPERTANDO PARA A PODRIDAO QUE ESTA A NOIVA DE JESUS!! HOJE PARA ENCHER IGREJAS NINGUEM CURA OU LIBERTA OU FAZ MILAGRES COMO EM ATOS, HOJE SE FAZ FESTAS DE MUSICA ELETRONOCA, GRANDES BANQUETES, TRAZEM ARTISTAS FAMOSOS... LOGO SO TEMOS IGREJAS TRANSFORMADAS EM CLUBES. NADA DE EVANGELHO DE ARREPENDIMENTO, DEMASCARAR O DIABO, RESSUSCITAR MORTOS, CURAR ENFERMOS... IRMÃO FICA COM DEUS E CONTINUE ASSIM MOSTRANDO O QUE OS HIPÓCRITAS NÃO QUEREM VER...

    ResponderExcluir
  5. Varão, não quero recriminar ninguém, mas, de lá pra cá [2004-2011] o comportamento do Mv Bill permite inúmeras ressalvas. Não sei quem é quem, nem onde está a verdade a respeito, mas, não sei se convém pô-lo na condição de arauto.

    Eu o conheci em 1997, no viaduto de Madureira. Ele se entitulava o Mensageiro da Verdade... dps de tantos anos passados, caberia o complemento "pero no mucho". Há controvérsias.

    Nox.

    ResponderExcluir
  6. Olá Gustavo! Obrigado pela visita!

    Eu já tinha visto esse vídeo, na minha opinião, assim como as cantoras citadas nesses texto, Valadão fez um discurso vago e abstrato. Principalmente na parte que é questionada sobre os dogmas da igreja. Era um ótima oportunidade para refutar biblicamente a religiosidade no meio evangélico, mas ela prefere fazer uma meia boca para ficar bem com todas as igrejas.

    E esclarecendo, não julgo o coração delas, porém, estou autorizado e incentivado a julgar os comportamentos.

    Abraços fraternos.

    ResponderExcluir
  7. Prezado Marcello Comuna, me responda apenas uma pergunta, e claro, com a honestidade que se espera de alguém que "prega" como o faz nesse escárnio. QUANTAS VEZES VOCÊ JÁ PREGOU NO EGITO OU NA COREIA DO NORTE?
    Resposta para: emanuelhumberto@hotmail.com
    Grato pela atenção.
    Emanuel Humberto

    ResponderExcluir
  8. Prezado autor,
    Jesus é sábio, não aceita hipocrisia e covardia, isso é fato baseado em toda a sua história, que foi um grande protesto a essas características dos religiosos da época.
    Mas,por outro lado, você já pensou que a Ana Paula, falo dela porque foi a única que assisti à sua entrevista inteira, e alguns outros também, preferiram não condenar aqueles que são condenados na sociedade por preconceitos, como racismo, homofobia, por sexo, por idade, condição social? Jesus era um cara assim.
    Talvez antes de criticá-los(as) por não ter levado uma mensagem que condenasse o mundo do seu pecado, será que não devemos olhar também a mensagem que reflete o amor de Deus que recebe o homem como ele está[não significando que o deixaria como está]?
    Lutar contra o falso evangelho, contra a mensagem falsa que anda sendo pregada por aí faz parte de nosso papel, sendo ele a RECONCILIAÇÃO(II Coríntios 5:18-21). Sobre forma que cumpriremos o nosso chamado, não sei se é uma boa forma condenar o não-crente. O verdadeiro arrependimento só é gerado no coração a partir do momento que a pessoa tem um encontro real com sua situação, que não é gerada da nossa acusação e do dizermos "você é pecador, portanto vai para o inferno", mas do momento que o Espírito Santo(Espírito da verdade, que testifica as palavras de Jesus- João 14) leva a pessoa a esse encontro.
    De maneira nenhuma discordo da sua preposição inicial sobre os pilares das obras. Apenas devemos levar em conta o amor que permeia todos, e é a base de todos que você falou!

    Abraços
    Paz

    ResponderExcluir
  9. Olá Marcello.
    Estou passando para desejar um FELIZ NATAL para você e todos os seus. E que o ano que se aproxima seja de muitas bençãos em todas as áreas de sua vida.
    Paz!

    ResponderExcluir
  10. Emanuel,

    Escarnecer significa zombar, e isso, eu não fiz no meu texto. Pratiquei o exercício teológico e bíblico da apologética, ou seja, uma defesa da são doutrina.

    Não enxerguei pertinência na sua pergunta, talvez nas "entres linhas" você esteja querendo saber se eu me aventuro em pregar o evangelho em locais hostis. Bom meu chapa, sou missionário urbano voltado para alcançar as tribos urbanas de nossa urbanóide.

    Ficaria feliz se um dia você pudesse vir participar conosco de nossas intervenções em "picos" de viciados, inferninhos e afins.

    E não mano, nunca estive na Coreia e nem no Egito. Eu hein?!

    Abraços fraternos.

    ResponderExcluir
  11. Meu nobre Gustavo,

    Não digo que eles deveriam condenar os pecadores, digo que eles não deveriam negligenciar um dos pilares da Mensagem - Arrependimento. Se eu apresento uma Salvador sem mostrar o estreito caminho, e é estreito porque inclui negar-se a si mesmo, eu estou falando meias verdades. No vídeo da Paula por exemplo, ela teve uma ótima oportunidade de desmascarar o demônio da religiosidade quando aquele rapaz a questiona sobre dogmas e costumes, mas ela não o fez. Ora, sabemos que as igrejas que oprimem seus fieis com dogmas e doutrinas humanas são legalistas, e o legalismo é condenado na Graça.

    E claro meu mano, que não estou dizendo que elas deveriam chegar no Faustão gritando: Raças de víboras! João fazia isso de acordo com o seu contexto histórico, mas penso que faltou coragem para trazer luz as trevas e mazelas que afligem nossa sociedade e apresentar o Evangelho como um caminho.

    Paz.

    ResponderExcluir
  12. Isso é inveja da entrada desses "crentes" que conseguiram entrar! Acham que a sua verdade é absoluta e consideram tudo que está fora de seu "mundinho" algo que não é de Deus!!

    ResponderExcluir
  13. Prezado Marcelo, antes de tudo gostaria de deixar claro que esse comentário não é meu: [Emanuel Humberto disse... Isso é inveja da entrada desses "crentes" que conseguiram entrar! Acham que a sua verdade é absoluta e consideram tudo que está fora de seu "mundinho" algo que não é de Deus!!]. Não faço alusões, muito menos depreciativas, não combina comigo. Portanto, nesse novo parecer estou tentando utilizar meu perfil, para que fatos dessa natureza não ocorram novamente.

    Quanto ao termo utilizado, escárnio, o fiz advertida e propositadamente no sentido de MENOSPREZO, porque é isso que seu texto faz, menospreza o trabalho daqueles que se apresentaram no evento global.

    Primeiro você os compara a joio, e o faz de forma velada, mas visível aos que lêem com atenção. Em seguida os chama de covardes e finaliza se dando ao luxo de julgar seu comportamento. Ademais disso, utiliza linguagem chula, incompatível com o exemplo de vida ensinado por Cristo.

    Espero honestamente que não se ressinta, mas sua narrativa traz claros indícios de que o seu comportamento não é assim tão diferenciado. Essa sua revolta, seu modo subversivo, suas palavras chocantes, o gosto pelo que é impactante e tudo o mais revela impertinência, auto-afirmação.

    Considerei sua resposta bastante evasiva, confirmando minha crença de que sua intenção não é mais do que chamar a atenção, não para a Palavra, mas para o modo de vida que escolheu e acredita ser o melhor. Acredita, tão somente.

    Certa vez um camarada bastante provado disse: “A Igreja é o único exército que deixa os seus feridos pra traz”. Talvez seja também a única que guerreia contra si mesma, perdendo o seu verdadeiro foco.

    Você disse não ter enxergado pertinência na minha pergunta, talvez por sua singeleza, ou porque não quer verdadeiramente enxergar. Sugiro, portanto, e dessa vez o faço de maneira ainda mais clara, que lute contra quem e o quê deve, segundo os ensinamentos de Jesus Cristo, lutar. Deixe todo e qualquer julgamento para quem tem competência para julgar. Não se aventure a navegar sem lastro. Esvazie-se de você mesmo, de suas opiniões.

    Tenho uma nova pergunta: VOCÊ ESTÁ CERTO DE QUE O TEXTO ACIMA REVELA A MAIS PURA E CRISTALINA VONTADE DE CRISTO? SERIA COM ESSAS PALAVRAS E VISÃO CRÍTICA QUE JESUS IRIA ENCARAR O TRABALHO DAQUELES QUE PERTICIPARAM DO FETIVAL PROMESSAS?

    Quanto ao convite: “Ficaria feliz se um dia você pudesse vir participar conosco de nossas intervenções em ‘picos’ de viciados, inferninhos e afins.”, se me permite, respondo-o em forma de parábola: “Simão, Simão, eis que Satanás vos pediu para vos peneirar como trigo; mas eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; e tu, quando te converteres, fortalece teus irmãos. Respondeu-lhe Pedro: Senhor, estou pronto a ir contigo tanto para a prisão como para a morte. Tornou-lhe Jesus: Digo-te, Pedro, que não cantará hoje o galo antes que três vezes tenhas negado que me conheces.” [Lucas 22: 31-34]. Sábias e bem colocadas as palavras de Jesus. REFLITA.

    Agradeceria se a resposta fosse postada aqui e encaminhada ao meu e-mail, emanuelhumberto@hotmail.com

    ResponderExcluir
  14. Será que, quando a Globo abre espaço aos que a enfrentam,não é mais uma estratégia desse sistema maquiavélico,para fazer calar a verdade????? O Mc Bill continua criticando a Babilônia,já que é dela que continua o seu "sucesso"???? Temos que pensar bem em quem nos quer oferecer "banquetes"!!!!!Nesse momento todo cuidado é pouco!!!!!

    ResponderExcluir
  15. Emanuel,

    Sem me conhecer vc faz severas afirmações sobre meu caráter e minhas reais motivações julgando meu coração. Não preciso me dar ao trabalho de refuta-lo pois você mesmo o faz. Critica o meu julgamento mas me julga. Que contraditório, não?

    Mas julgar não é o problema, desde que não façamos de maneira leviana, baseado em especulações dos nossos achismos. A Bíblia nos orienta a julgar e avaliar todas as coisas para reter oq é bom. Não julguei os cantores, julguei a atitude, e isso sou motivado biblicamente a fazer. Desde da Velha Aliança que o Senhor nos exorta a julgar a profecia mas não o profeta. Se você lesse meu texto com mais atenção, perceberia que faço a critica com pesar no coração pois considero ambas cantoras mulheres de Deus.

    A diferença entre o meu julgamento e o seu é que eu fiz uma apologética ao tipo de evangelho que está sendo pregado e comercializado. Você como outros que se levantam fervorosamente para defender os ídolos gospels não debatem teologia, simplesmente atacam os críticos dando-lhes adjetivos maldosos.

    E a minha resposta para a sua pergunta é Tito 1.9:11.

    E quanto a parábola citada, respondo com os versos de Paulo:

    "Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe não caia.
    Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar". 1ºCo 10:12-13

    Abraços fraternos.

    ResponderExcluir
  16. Muito bem, meu caro Marcello,

    Nossa discussão será inútil.

    Mas, antes de encerrar o bate papo, outra questão: Você já ficou gripado alguma vez? Eu já. Incrível como o meu corpo todo respondia aos efeitos daquele mal horrível; nariz escorrendo, tosse, febre, garganta irritada, dores no corpo.

    O mais interessante disso tudo, se é que há algo interessante numa gripe, é que até hoje eu não consegui identificar em que momento contraí aquele minúsculo, imperceptível aos olhos (e também aos ouvidos), vírus. Mas é fato, eu senti seus efeitos, em todas as células do meu corpo.

    Eu tenho um sonho, sabe? Que missionários e pregadores aprendam alguma coisa, pequena que seja, com o vírus de uma gripe.

    Forte abraço. Sucesso.

    ResponderExcluir
  17. Querido Marcello Comuna,
    Ana Paula foi usada para pelo Espírito Santo para desmascarar o demônio da crítica e o da divisão que entre os irmãos. Igrejas que oprimem seus fiéis?! Nunca pertenci a igrejas "legalistas", no entanto o meu Senhor ou o "nosso" quer que eu siga essas doutrinas que você condena. Já usei calça, batom, esmalte e etc. Hoje não uso mais e não foi pq algum mortal tenha me incitado a isto, mas o próprio Senhor, porém não julgo os crentes que assim o fazem, pois não sou juíza.
    Paz de Cristo

    ResponderExcluir

Expresse sua opinião, ela é super importante! Comente esse texto!